UPL entra em operação e conclui seu primeiro ciclo

Agronegócio

27 de julho de 2020 20:57

Fernando Rogala


Relacionadas

Show Tecnológico da Fundação ABC inicia nesta quarta

Produtores irão ampliar área de soja plantada na região

Paraná deverá produzir 40 milhões de toneladas de grãos

Castrolanda recebe prêmio destaque em âmbito leiteiro
Conab avalia que Brasil terá 2ª maior safra de café em 2020
Agricultura digital: O que é e como colocar em prática?
Adapar alerta sobre recebimento de sementes não encomendadas
PUBLICIDADE

Unidade de Produção de Leitões instalada em Piraí do Sul preza pelas normativas de bem-estar animal


A suinocultura brasileira teve saldo positivo no ano de 2019 e há a projeção de elevação de 3,9% para este ano de 2020. Para esse cálculo já estará contribuindo a nova estrutura da Unidade de Produção de Leitões (UPL II), construída pela cooperativa Castrolanda em Piraí do Sul, na região dos Campos Gerais. Fruto de um investimento de aproximadamente R$ 50 milhões, a UPL entrou em operação no final do ano passado e completou seu primeiro ciclo no final do mês de junho, período em que todos os leitões foram entregues aos produtores da Cooperativa. A unidade conta com 6,5 mil criadeiras de leitões. 

Segundo o supervisor de produção da unidade, Jackson Pereira, a unidade foi pensada a partir das normativas de bem-estar animal. O objetivo é atender todos os requisitos sem pecar na qualidade e produtividade. “Prezamos sempre pela qualidade do leitão entregue, que leva em conta a saúde, idade e peso. Precisamos de um controle bem grande em questões de higiene da instalação, vazio sanitário, vacinações dos leitões e criadeiras. É um elo entre manejo, sanidade e nutrição, os três devem estar equilibrados”, destaca Pereira. 

A tecnologia é uma aliada ao bem-estar animal. O coordenador de produção, Euler Kiefer, explica sobre os investimentos na UPL II. “A Cooperativa prioriza o bem-estar animal em primeiro lugar, com isso alcançamos maior qualidade da carcaça. Os animais que não passam pelo processo de estresse conseguem demonstrar um maior potencial zootécnico e como consequência um destaque em desempenho e qualidade”. Euler enfatiza que as principais melhorias foram com relação aos alojamentos de fêmeas prenhas em baias coletivas, climatização da barracões com telhas isotérmicas e cortinas automatizadas, utilização de pisos 100% vazados nas creches, além de alta disponibilidade de comedouros e bebedouros por animal. “Estamos sempre atentos ao mercado e inovações, todos os equipamentos se destacam por tecnologias inovadoras”, completa o coordenador.


Unidade de Castro se destaca entre as melhores do país

A UPL I, em Castro, é uma das granjas de suínos mais otimizadas do país, sendo reconhecida diversas vezes pelo seu trabalho. Em 2017 recebeu o 3º lugar na categoria granjas com mais de 3000 matrizes no prêmio ‘Melhores da Suinocultura – 9ª edição Agriness’. De dentro das granjas os produtores também investem nestas mudanças para entregar produtos com mais qualidade. O Suinocultor Armando Rabbers traz a perspectiva de investimentos e mudanças de processo. “Todos os detalhes influenciam no produto, na qualidade da carne e na parte financeira da granja”, confirma.



PUBLICIDADE

Recomendados