‘Serial killer canino’ é procurado pela polícia de Curitiba

Cotidiano

20 de julho de 2019 09:07

Banda B


Relacionadas

Após lançar fumaça PRF prende contrabandistas no Paraná.

Mutirão fará diagnóstico precoce de câncer de pele

Mulher perde dedos da mão após pegar “carteira explosiva”

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 3 milhões
Presos do regime aberto terão gratuidade nos ônibus no CE
Paraná bate recorde de doação de órgãos
Alta do preço das carnes puxa inflação em novembro
O homem oferecia pedaços de linguiça misturados com chumbinho Foto: Banda B
PUBLICIDADE

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) procura um homem acusado de envenenar 14 cães na capital

 

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) procura um homem acusado de envenenar 14 cães no bairro Cidade Industrial, em Curitiba. Segundo denúncias de testemunhas, o ‘serial killer canino’ seria um morador da região do Vitória Régia, que oferecia pedaços de linguiça misturados com chumbinho, um raticida com a venda proibida no Brasil.

De acordo com uma das moradoras da região, Fernanda Pedroso, a preocupação da população não é apenas com os animais de estimação. “Nós temos crianças pequenas, né? Elas não tem noção do perigo e podem comer esses pedaços de carne. A pessoa tem de ter a consciência de que não é só o animal que ela prejudica, mas uma família. E os cães hoje os cães fazem do núcleo familiar”, lamentou.

Já a técnica em enfermagem, Elvira Moren, contou como ela salvou o seu pet de estimação. “Minha cachorra também comeu, vomitou e passo muito mal, mas conseguimos salvá-la. Usamos o carvão mineral e outro medicamento e funcionou, graças a Deus”, afirmou aliviada.

O delegado Matheus Layola, responsável pelas investigações, afirma que, até o momento, dois cachorros já morreram devido ao envenenamento. “Hoje, pela manhã, nossas equipes foram até o local para conseguir câmeras de monitoramento e colher informações sobre a identidade desta pessoa”, disse em entrevista à Banda B.

Caso o envenenador seja encontrado, ele poderá responder por crime de maus tratos, com pena máxima de 1 ano de detenção, além de ser multado pela Prefeitura de Curitiba. “Também vamos aumentar a fiscalização em estabelecimentos comerciais que vendam esse produto, proibido pela Anvisa. Se conseguirmos identificar os vendedores, eles podem pegar até 3 anos de prisão, por crime contra a saúde pública”.


Informações da Banda B

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização