Sites falsos simulam leilões da Receita Federal

Cotidiano

21 de outubro de 2020 13:00

Da Redação


Relacionadas

E-Título pode ser baixado até 23h59 deste sábado

Ministro da Infraestrutura anuncia que está com covid-19

PF prende em Portugal suspeito de invasão hacker ao TSE

Para justificar ausência, eleitor deve baixar e-Título hoje
Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões neste sábado
Jovem infectada em festa passa covid-19 para 18 parentes
PR deve produzir 24 milhões de toneladas na safra de verão
PUBLICIDADE

Confira dicas para não ser enganado; principal ponto é verificar se página pertence a órgão do governo brasileiro (gov.br)

A Receita Federal alerta os contribuintes para a existência de páginas na internet que simulam o Sistema de Leilão Eletrônico (SLE) oficial da Instituição.

Os falsos endereços usam inclusive o logotipo da Receita Federal indevidamente para dar credibilidade ao serviço. A Receita Federal esclarece que os leilões de mercadorias apreendidas pela Instituição não são realizados em sites privados. O único canal disponível é o Sistema de Leilão Eletrônico, acessado via site da Receita Federal. Ao rolar a página para baixo, o interessado irá encontrar um link para a página que tem orientações sobre os leilões:

| Foto:
 

O sistema está disponível no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) para realização de propostas e lances. O link para o Portal (e-Cac) é encontrado clicando no menu principal do site da Receita Federal, que dá acesso fácil aos vários serviços ofertados pelo órgão: 

| Foto:
 

Neste menu, selecionando “Canais de Atendimento”, aparecerá o link para o Portal e-Cac (https://cav.receita.fazenda.gov.br/ecac/)

| Foto:

A dica mais importante para não ser vítima de uma fraude é saber que, por ser um órgão governamental, todas as páginas da Receita Federal referentes a leilão terão no seu domínio principal o final .gov.br.

Os sites oficiais da Receita Federal nunca terão a terminação .com ou mesmo .org, que é comumente utilizada para tentar enganar os incautos. Outra dica importante é que o pagamento pelas mercadorias arrematadas em leilão é feito exclusivamente por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) e nunca mediante depósitos ou transferências para contas de terceiros. Caso encontre um site com suspeita de fraude, o cidadão pode fazer uma denúncia para a Ouvidoria do Ministério da Economia.

Informações Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados