Rodada Indústria estima R$ 1,2 mi em negócios na região

Cotidiano

21 de novembro de 2020 13:00

Fernando Rogala


Relacionadas

Prova para contratação de professores é adiada

Brasil vai testar vacina contra HIV

Boletim confirma mais 2.628 casos de Covid-19 no Paraná

Japão pode proibir veículos a gasolina em meados de 2030
Turismo de natureza é foco para a retomada do setor no Paraná
Adesão ao programa Brasil M.A.I.S já está disponível
Caixa inicia operações com recursos do Fungetur
Evento foi realizado pelo Sebrae de forma virtual Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Evento do Sebrae/PR, com apoio da Casa da Indústria e FIEP, gera oportunidade de negócios para a indústria e fornecedores dos Campos Gerais  

Com o objetivo de aproximar grandes indústrias e fornecedores que são micro e pequenas empresas, o Sebrae/PR, com o apoio da Casa da Indústria de Ponta Grossa e FIEP, realizou de forma digital, neste mês,  a 1ª Rodada de Negócios das Indústrias, com a participação de 24 empresas fornecedores da região dos Campos Gerais e 12 indústrias compradoras. A estimativa dos participantes é que possa gerar R$ 1,2 milhão em negócios.

Conforme a consultora do Sebrae/PR, Nádia Joboji, o evento permitiu novos contatos aos participantes e fomentou a competitividade.  “Muitas vezes, as grandes indústrias compram de fornecedores de outros estados e países. A ideia foi estreitar essa relação, mostrar todo potencial que temos de oferta, permitir novos negócios e fazer com que mais divisas circulem em Ponta Grossa e região”, pontua, ao destacar que, mesmo com a pandemia da Covid-19, é possível promover o networking.

Dentre elas está a Calpar, instalada em Castro, que participou da Rodada de Negócios da Indústria e, conforme José Augusto Vieira, do departamento de Compras, foi possível visualizar possíveis fornecedores para o novo empreendimento, na área de turismo, projetado pelo grupo Calpar.

“A partir de janeiro de 2021 estamos visando a construção de um atrativo turístico, com a exploração de fonte de água hidrotermal e que compreende um spa, restaurante e, futuramente, um hotel. Identificamos, no evento, novos fornecedores que podem nos atender em diferentes etapas do empreendimento”, comenta.

A GHG Locações, de Ponta Grossa, também marcou presença. Conforme o diretor comercial da empresa, Henrique Degraf Wiecheteck, através do evento foi possível dar ainda mais visibilidade ao trabalho realizado. “Atuamos em Ponta Grossa e em algumas cidades da região. Participamos da Rodada com a expectativa de fazer novos contatos. Foi o que aconteceu, estamos com diversos pedidos de orçamento”, revela.

A administradora da Souto Construções, com sede em Ponta Grossa, Giselle Souto, conta que a empresa especializada em telhados, atende em todo o Brasil, com carteira de clientes em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mas que a expectativa era projetar novos clientes na região. “O evento nos surpreendeu bastante, pois algumas empresas já vieram direcionadas até nós. Abrimos portas e há grandes chances de novos negócios se concretizarem”, diz.

Para a diretora-executiva da Casa da Indústria de Ponta Grossa, Priscilla Garbelini Jaronski, a rodada dá ênfase ao encadeamento produtivo local. “É uma iniciativa importante para o aquecimento do mercado industrial e o desenvolvimento econômico da cidade, principalmente nesta conjuntura delicada ocasionada pela pandemia. Ficamos felizes com nossa parceria e esperamos que ela gere bons resultados aos envolvidos”, frisa.

As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados