PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Projeto cria programa de saúde mental no SUS na pandemia

Cotidiano

15 de abril de 2021 19:48

Agência Câmara de Notícias


Relacionadas

Com a gravidez, os cuidados com a saúde bucal precisam ser redobrados

Senai PR oferece mais de 11 mil vagas em cursos técnicos

Auxílio para MEIs segue para sanção de Ratinho Jr

Ministro defende modelo híbrido para concessão no PR
Sebrae promove a Semana do MEI 2021
PR inicia campanha voltada à segurança no trânsito
Estado transferiu mais R$ 754 milhões aos municípios em abril
Atendimentos deverão continuar disponíveis por, no mínimo, 730 dias após o fim do estado de calamidade pública. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Autor afirma que o isolamento social afastou as pessoas com problemas de saúde mental de psiquiatras e psicólogos

O Projeto de Lei 2083/20 obriga o Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da rede de atenção psicossocial e de unidades básicas de saúde, a manter um programa específico para tratar vítimas de problemas mentais decorrentes ou potencializados pela pandemia da covid-19.

O texto, que já foi aprovado pelo Senado e que agora tramita na Câmara dos Deputados, prevê, sempre que possível, o atendimento virtual, com uso de recursos de telessaúde.

A fim de operacionalizar os atendimentos, o projeto autoriza o SUS a celebrar parcerias com órgãos da administração pública e com serviços privados de saúde, mas de forma complementar e integrada à rede de atenção psicossocial. Os atendimentos deverão continuar disponíveis por, no mínimo, 730 dias após o fim do estado de calamidade pública.

Autor do projeto, o senador Acir Gurgacz argumenta que o isolamento social afastou as pessoas com problemas de saúde mental não só de familiares e amigos, mas também de psiquiatras e psicólogos.

O projeto obriga a União a destinar recursos para os fundos de saúde de estados, municípios e do Distrito Federal, caso decidam aderir ao programa. O dinheiro deverá ser usado na ampliação dos serviços, com contratação de pessoal especializado e compra e instalação dos equipamentos necessários para o atendimento remoto.

Por fim, a proposta ainda obriga operadoras de planos de saúde privados a também ofertarem serviço de atenção à saúde mental voltado aos efeitos da pandemia, nos mesmos moldes do que será feito no SUS.

Tramitação

O projeto será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania; e pelo Plenário da Câmara.

Informações: Agência Câmara de Notícias.

PUBLICIDADE

Recomendados