PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Copel mantém posto de maior empresa do Paraná

Cotidiano

19 de novembro de 2021 15:10

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Fusão de empresas cria gigante do TI com foco no varejo

Ratinho Jr. anuncia antecipação de pagamentos de fim de ano

Bombeiros e Samu atendem 27 ocorrências no final de semana

CCJ sabatina André Mendonça para vaga no STF na quarta
Estado encaminha à Assembleia PL de cargos nas universidades
Copel trabalha para recompor redes elétricas após temporal
Julgamento de réus por incêndio na boate Kiss começa na quarta
No ranking regional, a companhia permanece como a terceira maior do sul do Brasil Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

No ranking regional, a companhia permanece como a terceira maior do sul do Brasil

A Copel manteve a posição de maior empresa do Paraná, em levantamento entre as 100 maiores do Estado realizado pelo Grupo Amanhã em parceria com a consultoria internacional PricewaterhouseCoopers (PwC). No ranking regional, a companhia permanece como a terceira maior do Sul, atrás apenas da BRF, segunda colocada, e Bunge, primeira.

A informação foi divulgada na noite desta quinta (18), durante evento organizado pela instituição. O Ranking 500 Maiores do Sul reconheceu, ainda, a Copel como a maior empresa do segmento de energia entre todos os representantes dos três estados da região.

“É com muito orgulho que recebemos o prêmio de maior empresa do Paraná e terceira maior do Sul”, disse o presidente da Copel, Daniel Slaviero. “O ano de 2021 foi muito desafiador, não só pela crise hídrica, mas por todos os eventos que estamos enfrentando na economia brasileira. E mesmo assim conquistamos, também, o prêmio de melhor distribuidora do País pela Abradee”.

A Copel também foi reconhecida por ter a maior receita líquida do setor energético na região Sul. No quesito rentabilidade, a empresa com o melhor resultado foi a Integração Maranhense Transmissora SA, consórcio empresarial formado pela Copel (49%) e pela Elecnor (51%). Além disso, o setor de energia foi o terceiro que mais cresceu em relação a 2020. Com um incremento de 23%, ficou atrás apenas dos setores de madeira e papel e celulose.

"É muito satisfatório poder celebrar esse momento com ótimos resultados da economia. Até setembro, a indústria paranaense alavancou 13,3% e ficou entre os três melhores resultados do País. O saldo de empresas cresceu 10% até outubro, mostrando que a retomada da atividade ganhou força. E a geração de emprego tem batido o recorde", disse o governador Carlos Massa Ratinho Junior. "É inegável o papel fundamental das empresas para alavancar nossa economia. Estamos empenhamos em facilitar a vida de quem produz".


Informações públicas

A classificação das empresas é feita com base em um levantamento de informações públicas extraídas de diversas fontes, como balanço financeiro, relatórios contábeis e sites institucionais. São avaliados critérios como porte, eficiência e capacidade de transformar receita em lucro.

O ranking foi elaborado a partir de um indicador exclusivo criado pela PwC e pela Revista Amanhã. Chamado de Valor Ponderado de Grandeza (VPG), esse indicador considera a média ponderada de patrimônio líquido, receita líquida e lucro das empresas. Em 2021, o VPG da Copel aumentou 17% em comparação com o ano anterior.

A divulgação das 500 Maiores do Sul da Revista Amanhã é um retrato empresarial da região Sul do País. Para chegar à classificação final, a instituição avalia as demonstrações financeiras de mais de 2 mil empresas.


Papel da liderança

Durante o evento de divulgação, o presidente da Copel participou do painel “A voz da liderança”, que abordou incertezas, transformações e oportunidades no futuro das empresas.

“O papel do líder e o exercício da liderança continuam os mesmos”, ressaltou Slaviero. “O que muda são as circunstâncias em que eles ocorrem. Seja pela transformação digital, seja por todos os acontecimentos que vivemos, isso impôs um ambiente muito mais desafiador e ressaltou o papel do líder no desenvolvimento das pessoas e das organizações”.

Para o presidente da Copel, o papel de questões relacionadas a ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança) ganha cada vez mais importância nessa realidade e exige atuação da liderança. “Nenhum dirigente, de qualquer empresa, que não souber o impacto que sua empresa causa ao meio ambiente, ao clima, vai ter sucesso”, complementou.

PUBLICIDADE

Recomendados