Vinícola vira líder na produção de mudas vitícolas clonadas

Empresa terá recursos aplicados na ampliação da produção de mudas, de 1,5 milhão para 2,5 milhões anuais

Recursos também serão utilizados para elevar a capacidade de vinificação do Grupo
Recursos também serão utilizados para elevar a capacidade de vinificação do Grupo -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Empresa terá recursos aplicados na ampliação da produção de mudas, de 1,5 milhão para 2,5 milhões anuais

A Vinícola e Hotel Família Davo, do empresário José Afonso Davo, investidor do agronegócio e de empresas de transportes e logística, acaba de adquirir uma participação de quotas no Grupo Vitacea Brasil, líder nacional de viveiros vitícolas e maior produtor brasileiro de mudas de videiras, controlado pelo renomado agrônomo e desenvolvedor dos vinhos de inverno Murillo de Albuquerque Regina. As duas empresas já eram sócias, desde o ano passado, na Albuquerque & Davo, empresa localizada em São Gonçalo do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais, que conta com um vinhedo e, atualmente, desenvolve uma plataforma para e-commerce de vinhos de inverno. Esta compra amplia a parceria para as outras empresas do Grupo Vitacea Brasil, no ramo de vinhedos, vinhos e prestações de serviços em enologia.

A operação é uma das principais entre empresas nas áreas de fomento e produção de vinhos brasileiros, pois todos os recursos serão investidos no Grupo Vitacea, a fim de impulsionar suas diversas frentes de atuação, especialmente a produção de mudas clonadas. A previsão é elevar a produção de mudas, voltadas ao mercado nacional de uvas de mesa, sucos, vinhos de mesa e vinhos finos, das atuais 1,5 milhão para 2,5 milhões em dois anos. Os recursos também serão utilizados para elevar a capacidade de vinificação do Grupo, bem como para criar um marketplace de vinho, que irá comercializar essa produção. Além disso, a Família Davo transferirá toda sua expertise comercial, de gestão e de logística para as operações do grupo. 

“Com esta operação, unimos as duas empresas, dando ainda mais robustez ao Grupo Vitacea e nos permitindo realizar um aumento do capital social, com recursos para ampliar a produção de mudas, a área cultivada com vinhedos e a capacidade de vinificação”, afirma Murillo de Albuquerque Regina. Ele destaca que a união também permitirá intensificar as assessorias técnicas e agregará a expertise da Família Davo em gestão e logística de distribuição. “Desta forma, aperfeiçoamos a excelência em viticultura e enologia, a fim de trazer mais soluções inovadoras e eficientes ao mundo do vinho brasileiro”, acrescenta Albuquerque Regina.

“Trabalharemos ainda mais juntos em favor do desenvolvimento dos vinhos de inverno e da viticultura nacional de uma forma geral. É uma honra estar ao lado do Murillo e junto do Grupo Vitacea, que atua nacionalmente no setor e é fornecedor de mudas para praticamente todas as vinícolas no Brasil”, afirma José Afonso Davo. Localizados em Ribeirão Branco, no Sul do Estado de São Paulo, próximo da fronteira com o Paraná, a Vinícola e o Hotel Família Davo se tornaram referência do enoturismo na região. A Vinícola Davo possui 32 hectares de vinhedos que produzem suco e vinhos finos, entre espumantes, brancos e tintos.

Já o Grupo Vitacea está presente em todas as regiões vitícolas do território nacional, sendo, por meio da Vitacea Brasil, o maior e principal fornecedor de mudas para ampliação e renovação de vinhedos, com cerca de 80% de market share. Possui sete licenças internacionais para multiplicação de clones de elite, sendo inclusive o único no Brasil a deter a licença da renomada entidade ENTAV INRA da França para as variedades daquele país. Os clones licenciados pela ENTAV estão provocando uma revolução no padrão genético do vinhedo brasileiro, trazendo produtividade, qualidade e longevidade para as plantas.

Murillo de Albuquerque Regina, ex-pesquisador da Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) e atual presidente da Anprovin (Associação Nacional dos Produtores de Vinho de Inverno), desenvolveu, no início dos anos 2000, a técnica da dupla poda, que consiste na inversão do ciclo da videira e permite a colheita das uvas no inverno. O Grupo Vitacea assessorou a grande maioria dos produtores de vinhos de inverno do Sudeste, Centro-Oeste e parte do Nordeste, incluindo a Família Davo, e fomentou diretamente a nova fronteira do vinho brasileiro.

O Grupo Vitacea também é sócio das marcas Primeira Estrada e Albuquerque & Davo, de vinhos de inverno, e da Vitácea Enológica, que produz vinhos e vinifica para terceiros, sendo todos os negócios sediados em Minas Gerais. Ao todo, o grupo produz cerca de 80 mil garrafas de vinho fino por ano e, com a ampliação de vinhedos, passará a produzir, em 60 hectares, cerca de 200 mil garrafas ano já na safra 2022.

As informações são da assessoria de imprensa