PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PG avança e aprova novas regras para food trucks e trailers

Ponta Grossa

19 de agosto de 2020 19:22

Afonso Verner


Relacionadas

Homens são detidos após furto em loja na Vicente Machado

Advogada de PG é ‘espionada’ em banheiro de posto

Albergue de PG recebe o nome Maria Isabel Ramos Wosgrau

PM fará acolhimento de moradores de rua em PG
Solidariedade realiza posse da executiva de PG nesta sexta
Feira da Barão acontece neste fim de semana em PG
Aliel questiona reajuste na tarifa do novo pedágio do PR
Trailers e food trucks terão que obedecer novas regras na cidade (foto de arquivo) Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Projeto apresenta novas regras para a atuação de food trucks e trailers nas ruas e avenidas da cidade

Após muita discussão e quatro anos de espera, os vereadores de Ponta Grossa aprovaram o projeto de leite (PL) 292/2016 que trata da regulamentação da atuação de trailers e food trucks nas ruas e avenidas da cidade. Protocolado em agosto de 2016, o projeto tramitava nas comissões internas da Casa de Leis e foi alvo de audiência pública. O texto foi aprovado em primeira discussão nesta quarta-feira (19). 

Assinado pelos vereadores George de Oliveira (PROS) e Sebastião Mainardes (DEM), o texto ganhou várias adaptações e mudanças (clique aqui para conferir). No entanto, a votação foi tida como “apressada” por alguns parlamentares. Geraldo Stocco (PSB) e Rudolf Polaco (PSL), por exemplo, pediram vistas do projeto para realizar adequações no texto, mas o pedido acabou rejeitado. 

A votação do projeto foi alvo de polêmicas e com discussão ríspida entre os parlamentares. Para parte dos vereadores, o texto traz taxas e imposições prejudiciais aos empreendedores do setor em um momento de crise - esse é o argumento de Stocco, Rudolf e Celso Cieslak (PRTB). Por outro lado, os vereadores Mainardes e George, além de Daniel Milla (PSD), defenderam que a regulamentação é essencial para garantir a segurança alimentar da população. 

Entre os pontos mais polêmicos do projeto está o distanciamento de 200 metros entre cada trailer ou food truck instalado nas ruas da cidade - a determinação terá validade apenas para estabelecimentos que se instalarem futuramente nas ruas da cidade. Além disso, o projeto prevê que cada dono de trailer tenha apenas uma permissão de uso, sendo irregular acumular a posse de dois trailers, por exemplo. 

Entre as novas regras aprovadas pelo Legislativo está a proibição de que os trailers e food trucks usem energia elétrica fornecida por extensões distantes mais de 20 metros do estabelecimento em questão. Além disso, os veículos (trailers e food trucks) não poderão estar estacionados na via pública quando a atividade comercial não estiver sendo realizada.  

Nos quatro anos em que tramitou pela Casa de Leis, o projeto ganhou emendas feitas pelos próprios autores e também dos membros da Comissão de Legislação, Justiça e Redação (CLJR). O texto será novamente discutido na próxima semana, mas após o embate inicial a expectativa é de uma votação tranquila. 

George e Stocco trocam acusações

A votação do projeto foi marcada pelo embate entre os vereador George de Oliveira (PROS) e Geraldo Stocco (PSB). Após discordarem sobre a necessidade ou não do projeto ganhar ajustes e ser mais discutido, os vereadores trocaram duras acusações no microfone do Legislativo. Ambos, inclusive, pediram para que as falas fossem registradas em ata oficial - essa não é a primeira vez que os parlamentares entram em conflito desta forma. 

Defesa do presidente

Conhecido pela postura técnica e alheio à polêmicas vazias, o presidente da Casa de Leis, Daniel Milla, decidiu entrar na discussão sobre o tema. O parlamentar que cumpre o segundo mandato e é empresário do ramo alimentício destacou que o projeto foi discutido “com 90% das pessoas que atuam no setor”, inclusive com a participação da Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Ponta Grossa (ACIPG).

PUBLICIDADE

Recomendados