PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Projeto da Prefeitura doa Hospital da Criança para UEPG

Ponta Grossa

07 de abril de 2021 15:09

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Click lança linha de crédito para alinhadores invisíveis

Mercados abrem neste feriado até às 20 horas

Motociclista fica ferido após colisão com automóvel em PG

Apoiadores de Bolsonaro planejam mobilização em PG
Falecimento de Terezinha Maluf comove PG
Rapaz é detido por tráfico de drogas em PG
‘Vale dos Trilhos’ identificará o ecossistema de inovação de PG
Hospital da Criança pode ser transferido para a UEPG. Foto: Júlio César Prado
PUBLICIDADE

Doação permitiria que a universidade ampliasse a estrutura do local, permitindo uma possível maior qualidade nos serviços ofertados à população

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) enviou à Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) o Projeto de Lei (PL) 046/2021, o qual autoriza a doação do Hospital da Criança Prefeito João Vargas de Oliveira à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A transferência da administração do hospital para a Instituição de Ensino Superior (IES) tem como objetivo permitir a ampliação dos serviços e desenvolvimento do local, visto que a “Universidade tem condições técnicas e financeiras para transformar o hospital em referência estadual nos cuidados de saúde materno-infantil”, diz o documento da proposta.

Desde agosto do ano passado, a UEPG já presta serviços no Humai (Hospital Universitário Materno Infantil). Com a doação da Prefeitura, a instituição poderia fazer investimentos e ampliar a estrutura do ambiente, assim como tem feito no Hospital Universitário (HU). Segundo o reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, em entrevista para o Portal aRede em 31 de março, “o grande diferencial disso (doação) é que lá estarão nossos profissionais da saúde, formando pessoas nas áreas de obstetrícia (ramo da medicina que se ocupa da gravidez) e de atendimento infantil. Queremos abrir residência nessas duas áreas. São dois campos carentes na região dos Campos Gerais. Nosso projeto é transformar o hospital”, explicou à época.

Projeto

Segundo a proposta enviada à CMPG, com a doação do espaço, que tem um custo mensal de R$ 335.068,37, de acordo com documento anexado ao projeto de lei, a UEPG teria algumas obrigações. Entre elas destacam-se:

I – Utilizar o imóvel doado para a continuidade de atendimento hospitalar para o binômio materno-infantil;

II – Assumir os serviços hospitalares lá realizados, comprometendo-se em ampliar a capacidade e complexidade;

III – Implantar e ampliar atendimentos ambulatoriais das especialidades pediátricas e ginecológicas;

IV – Ampliar o acesso ao pré-natal e garantir qualidade e humanização no atendimento;

V – Favorecer o acesso de pacientes da Região dos Campos Gerais;

VI – Ofertar exames de alta complexidade nas especialidades pediátricas;

VII – Implantar Programa de Residência Multiprofissional;

IX – Promover a manutenção e conservação do imóvel e o custeio dos serviços prestados;

X – Contratar, manter e custear o funcionalismo necessário.

Caso a UEPG não venha a cumprir com os itens acima, a doação poderá ser cancelada, a qualquer momento, voltando a ser da cidade de Ponta Grossa.

Agora, a Comissão de Legislação, Justiça e Redação (CLJR), da Câmara Municipal, tem até 22 de abril para dar um parecer favorável ou contrário ao projeto de lei. Caso os trâmites estejam corretos, a proposta poderá entrar em votação na Casa do Legislativo.

Complexo de Hospitais

A UEPG visa a criação de um ‘Complexo Universitário de Hospitais’ em Ponta Grossa. Em conversa com o Portal aRede, o reitor da instituição afirmou que a universidade busca assumir os serviços hospitalares da região dos Campos Gerais. O amplo e moderno complexo já tem ganhado forma, tanto com o HU-UEPG, como com o Humai-UEPG. Mais informações clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados