PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Sindicalistas acusados de desvio de R$ 2 mi se manifestam

Ponta Grossa

10 de junho de 2021 15:00

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Parque Vila Velha lança serviço para grupo de visitantes

Cirurgias de castração voltam a ser realizadas em PG

Deputado Aliel anuncia novos recursos para PG e região

Mais de dois mil contribuintes já aderiram ao Nota PG
Servidores do Samu cobram prefeita Elizabeth na Câmara
Invest Paraná acompanha instalação de maltaria em PG
Distribuidora Coelho conta com mais de 35 mil itens em PG
Fachada do Sindicato dos Empregados do Comércio de Ponta Grossa. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Advogado de defesa reforça que “já está se municiando de documentos que confirmam a legalidade de todos os atos envolvendo” João Kieltyka e José Vanilson

Em 4 de junho, o Portal aRede noticiou que a 3ª Vara Criminal de Ponta Grossa acatou uma denúncia, do Ministério Público, contra os sindicalistas João Vendelin Kieltyka e José Vanilson Cordeiro, diretores do Sindicato dos Empregados do Comércio de Ponta Grossa. Eles seriam suspeitos de terem se apropriado de bens e valores da entidade no total de R$ 2.413.434,13. Sobre a situação, a defesa dos sindicalistas enviou uma nota afirmando que as denúncias não procedem e tudo seria de uma “acusação infundada”.

Ainda de acordo com o documento encaminhado pelo advogado João Maria de Goes Junior, a notificação “decorre de interesses políticos de quem pretende ascensão na Diretoria da já referida entidade sindical”. Por fim, a defesa reforça que “já está se municiando de documentos que confirmam a legalidade de todos os atos envolvendo” João e José.

Confira abaixo a nota na íntegra:

“Nos últimos dias, diversos veículos de comunicação, noticiaram que os Srs. JOÃO VENDELIN KIELTYKA e JOSÉ VANILSON CORDEIRO teriam sido denunciados por supostamente terem se apropriado de valores do Sindicato dos Empregados do Comércio de Ponta Grossa. Pois bem. 

A Defesa constituída por ambos informa que tanto o Senhor João Vendelin quanto o Sr. José Vanilson irão se pronunciar no processo e em momento oportuno. Aliás, registre-se que ambos não foram citados e que em momento algum foram sequer ouvidos (seja em Delegacia, na sede do Ministério Público ou em Juízo). Adianta-se ainda, que os fatos narrados na denúncia não procedem e que tudo inicia-se com uma acusação infundada. Aliás, acusação esta que decorre de interesses políticos de quem pretende ascensão na Diretoria da já referida entidade sindical. 

Vale o registro, de que junto ao processo judicial instaurado, a Defesa já está se municiando de documentos que confirmam a legalidade de todos os atos envolvendo os Senhores João Vendelin e José Vanilson junto à citada entidade sindical. Por fim, informamos que nos mantemos dispostos para eventuais esclarecimentos”.


Assunto semelhante:

Sindicalistas de PG são acusados por desvio de R$ 2 mi.

PUBLICIDADE

Recomendados