PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Câmara rejeita moções para suspensão das aulas presenciais

Ponta Grossa

16 de junho de 2021 21:15

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Em 23 anos, RodoNorte investe R$ 5 bilhões em obras no PR

Audiência Pública traz debate sobre Machismo Estrutural

'Viúva Negra' é atração deste final de semana no cinema em PG

PG testa novos itinerários no transporte
PG receberá R$ 60 milhões para novo residencial
Prefeitura realiza obras de acessibilidade e asfalto
Prefeitura promove obras de pavimentação no Tropeiros
Votação aconteceu nesta quarta-feira (16). Foto: Luiz Cunha/CMPG
PUBLICIDADE

Pedido foi feito por conta do aumento de casos da covid-19 na cidade de Ponta Grossa e no Estado do Paraná

A maioria dos vereadores da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) rejeitou as Moções nº 235 e 236/2021, ambas solicitavam a suspensão das aulas presenciais – ensino público e privado –, por conta do alto número de casos da covid-19. A autora dos pedidos, que seriam enviados para a prefeita Elizabeth Schmidt (PSD) e para o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), foi a parlamentar Josiane Schade Kieras (PSOL), mais conhecida como ‘Josi do Coletivo’. A ampla rejeição as moções aconteceu na ‘Sessão Ordinária’ da Casa de Leis, desta segunda-feira (16).

Em ambas as moções apresentadas por Josiane, se apresenta a justificativa que “o fato de que o retorno das aulas presenciais representou o agravamento das condições sanitárias de toda a população, em especial dos educadores, visto o aumento da ocorrência de professores e servidores da educação vítimas da covid-19”, seria necessário suspender as atividades presenciais. Além disso, a vereadora cita que “o protocolo de biossegurança...se mostrou inócuo e incapaz de garantir a sanitária dos alunos e professores”, relata trecho do documento.

Os vereadores que votaram favoráveis a Moção 235/2021 foram: Geraldo Stocco (PSB), Izaías Salustiano (PSB) e Josi do Coletivo. E contrários a suspensão das aulas presenciais foram: Divo (PSD), Dr. Erick (PSDB), Edelmar Pimentel (PSB), Felipe Passos (PSDB), Filipe Chociai (PV), Jairton da Farmácia (DEM), Joce Canto (PSC), Dr. Zeca (PSL), Julio Kuller (MDB), Leandro Bianco (Republicanos), Léo Farmacêutico (PV), Missionária Adriana (SD) e Pastor Ezequiel (Avante). A moção pode ser lida na íntegra clicando aqui.

Já a votação para a Moção 236/2021 foi a seguinte:

- Favoráveis: Dr. Erick (PSDB), Geraldo Stocco (PSB), Izaías Salustiano (PSB), Dr. Zeca (PSL) e Josi do Coletivo (PSOL);

- Contrários: Divo (PSD), Edelmar Pimentel (PSB), Felipe Passos (PSDB), Filipe Chociai (PV), Jairton da Farmácia (DEM), Joce Canto (PSC), Julio Kuller (MDB), Leandro Bianco (Republicanos), Léo Farmacêutico (PV), Missionária Adriana (SD) e Pastor Ezequiel (Avante).

Mais informações sobre a Moção 236/2021 acessando aqui.


Assuntos semelhantes:

CPI da Cidatec abre série de oitivas no final de junho.

Câmara aprova recursos para a Assistência Social de PG.

Secretária de PG admite que aulas podem parar.

PUBLICIDADE

Recomendados