Stocco pede que prefeita vete aumento no transporte de PG

Novo estudo técnico, apresentado pela AMTT de Ponta Grossa, prevê uma tarifa, no transporte público da cidade, de R$ 8,35.

Vereador da cidade de Ponta Grossa, Geraldo Stocco Filho (PSB).
Vereador da cidade de Ponta Grossa, Geraldo Stocco Filho (PSB). -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Novo estudo técnico, apresentado pela AMTT de Ponta Grossa, prevê uma tarifa, no transporte público da cidade, de R$ 8,35

O vereador Geraldo Stocco Filho (PSB) protocolou, na última quinta-feira (2), um Ofício n°71/2021, solicitando à prefeita Elizabeth Silveira Schmidt (PSD) que vete o aumento da tarifa de ônibus, até que o estudo seja analisado, junto ao término da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que vem investigando as contas do transporte público coletivo. 

A solicitação vem de encontro ao novo estudo técnico realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT), que sugere o aumento da passagem de ônibus de R$ 4,30 para R$ 8,35. “Desde 2017 venho cobrado transparência da VCG. E a CPI também vem cobrado a empresa neste sentido, porque realmente falta transparência com relação às contas. Atualmente, a bilhetagem eletrônica é de responsabilidade da VCG, e a Prefeitura não tem acesso, mas deveria.”, diz Stocco. 

“Estamos solicitando à Prefeitura que vete o aumento, pois este estudo precisa ser analisado mais detalhadamente. A CPI do transporte coletivo ainda está em andamento, o que atrapalha as investigações. Este valor para uma passagem de ônibus é completamente inviável e irreal”, completa o parlamentar.

O novo estudo da AMTT deverá passar por análise da Comissão de Fiscalização e Avaliação do Transporte Público e, posteriormente, pelo veto ou não da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG).

Com informações: Assessoria de Imprensa.

Assuntos semelhantes:

Vereadores querem que UBS funcionem até as 22h em PG.

Stocco quer criar pontos de apoio ao ciclista de PG.

Atropelar animais e não prestar socorro pode virar multa em PG.