Homem é velado em bar com cerveja e roda de samba

ARede Insana

18 de fevereiro de 2016 10:12

André Packer

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Casal vai ao hospital após usar saco plástico como preservativo

Ibama resgata cobras interceptadas pelos Correios

‘Bandido Gato’ vira modelo e faz 1º ensaio após prisão

‘Fonte de vodca’ chama atenção na Geórgia
Polícia procura professora que engravidou de aluno de 13 anos nos EUA
Mulher desce de carro nua em via pública de bairro nobre em Curitiba
Mulher joga dinheiro na rua na Coreia do Sul. E ninguém pega!
PUBLICIDADE

O velório de Gleisson Silva, famoso boêmio de Itapemirim no Espírito Santo, foi diferente dos quais estamos acostumados. O homem morreu aos 68 anos, era casado há 44 anos e tinha quatro filhos. Ele era dono de um bar e foi velado em seu comércio, rodeado de amigos, com cerveja liberada e samba.

"Meu pai, quando ia ao velório de algum amigo, voltava triste e cabisbaixo. E ele sempre dizia: 'no meu velório não quero tristeza, quero samba, quero ser velado dentro do bar'", conta Glaucio Fragosos da Silva, 42 anos, filho e atual dono do bar. Gleisson teve o pedido atendido. Com o grande número de visitantes chegando para prestar as últimas homenagens ao Seu Gleisson, a rua na frente do bar foi rapidamente tomada de pessoas e carros.

O samba durou até às 8 horas da manhã do outro dia. No total, foram consumidas 11 caixas de cerveja (litro), 20 caixas de ‘latão’ e 15 litros de cachaça.

 

Morte

Segundo a família, ele teve um acidente vascular cerebral na terça-feira de Carnaval, após uma viagem para Cabo Frio, no Rio de Janeiro, e foi internado em um hospital da cidade. Dois dias depois, Gleisson sofreu três paradas cardíacas e acabou falecendo na manhã de sexta-feira (12).

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede